terça-feira, 11 de outubro de 2011

Amor desenfreado.

Não são lágrimas de crocodilo meu amor.
A todo tempo, pensando em nós dois, meu peito só de pensar em acabar tudo.
Ó grande paixão. Por que me fazes sofrer tanto?
Se deito no teu pranto a cada dia que passa.
E não importas o que faça, saiba que sempre vou te amar.


Nenhum comentário: